Scroll Retomada após a COVID-19: como fazer a transição para o novo normal Saiba mais aqui arrow-right

O Futuro da Mobilidade Urbana: 5 tendências para 2021

Publicado em: Fevereiro 22, 2021

Passado o Carnaval — por mais diferente que este Carnaval tenha sido — podemos dizer que 2021 começa no Brasil. Olhando para o setor de mobilidade urbana, há muito trabalho pela frente, e também boas oportunidades. Algo não mudou agora, e nem vai mudar: o transporte público segue como espinha dorsal das cidades.

É o que nos mantém otimistas. Não há maneira mais eficiente, sustentável e escalável para as pessoas circularem por suas cidades. Este ano, temos uma oportunidade única para aprimorar e atualizar nossos sistemas de transporte para um mais resilientes. Para chegar lá, vemos cada vez mais autoridades e operadores apostando em novas tecnologias e novas soluções de mobilidade. Confira cinco tendências que nós vemos para 2021.

1. Criando uma experiência focada no passageiro

Vemos cada vez mais cidades e empresas de transporte público aprimorando a experiência dos seus passageiros. Isto ficou ainda mais importante este ano por conta da COVID-19, e a perspectiva do passageiro é um dos critérios para o sucesso. Clientes querem maior controle, e operadores podem se tornar mais competitivos quando novos serviços se unem às suas expectativas.

Sob o que os passageiros querem mais controle? Saber quando o próximo ônibus vai chegar e se o veículo estará lotado. Poder solicitar uma viagem sob demanda no transporte coletivo, como feito em aplicativos de carona. Querem saber antes se os ônibus e trens estão operando em determinada linha, e quais as alternativas possíveis. Como sabemos disso? Perguntamos a milhares de usuários do Moovit — e você pode conferir as respostas aqui.

O setor de mobilidade vai continuar buscando atender as expectativas dos seus clientes ao longo de 2021, e vamos ver operadores usando esta oportunidade para implementar serviços e soluções centrados nos usuários.

2. Aproveitando todo o poder da mobilidade multimodal

Em 2021, vamos continuar a ver os usuários escolhendo mais de um modal para fazerem seus trajetos, incluindo a micromobilidade — bicicletas e patinetes compartilhadas, principalmente. Empresas e operadores podem encorajar esse modelo, que pode ajudar a trazer mais passageiros para seus ônibus e trens, e incentivar o uso de transporte público fora dos horários de pico.

Uma tendência crescente na mobilidade urbana como parte da experiência MaaS é o surgimento de soluções de micromobilidade para a última milha. Em vez de cobrir toda a viagem, essas soluções podem ser alugadas para viagens entre transporte de massa e o destino final. São especialmente úteis para ir de uma estação de metrô ou ponto de ônibus até o local de trabalho e voltar.

O poder público pode ajudar quem quer aproveitar essas opções sustentáveis dedicando mais espaço para ciclistas, pedestres e usuários de micromobilidade. Operadores podem ajudar seus passageiros adotando um aplicativo de planejamento de viagens que inclui micromobilidade e outros meios de transporte populares. Ao informar sobre todos os modais disponíveis, as empresas terão mais dados de mobilidade que ajudarão na tomada de decisões.

3. Tempo real para tudo: localização, horários e lotação

A COVID-19 mostrou a importância dos dados em tempo real, que devem ganhar cada vez mais espaço no ecossistema de transporte público este ano. Não é surpresa que informações em tempo real sejam cada vez mais importantes para os clientes. Com tanta incerteza no ar, saber exatamente quando seu ônibus chegará oferece aos passageiros a segurança para continuar contando com o transporte público – mesmo no meio de uma pandemia.

Compartilhar informações em tempo real aos passageiros também traz muitos benefícios para os operadores. Um estudo em Chicago mostra que o número de passageiros – e os ganhos financeiros para a empresa – aumentaram quando eles ofereceram dados em tempo real.

Baixe nosso infográfico para saber mais sobre como o tempo real traz seus passageiros de volta.

4. Transporte Coletivo Sob Demanda

Autoridades e operadores em todo o mundo estão começando a entender o potencial do transporte sob demanda, uma tendência nova na mobilidade que segue crescendo na mesma medida que a COVID-19 impacta o uso dos serviços. A possibilidade de usar sua frota existente combinada com algoritmos inteligentes para mudar para rotas flexíveis e sob demanda tem sido uma salvação para muitas empresas e seus passageiros.

Desde substituir serviços por chamadas telefônicas até complementar rotas na primeira/última milha próximo a terminais, os operadores podem atender facilmente às necessidades dos seus clientes com uma tecnologia inovadora, com otimização continua dos serviços.

Saiba como o Transporte Sob Demanda Moovit pode trazer mais clientes para você aqui

5. Implementando pagamento no smartphone

Pagamentos de passagens em transporte público via cartões ou pelo smartphone aumentaram significativamente no último ano para permitir métodos de pagamento mais seguros e sem contato, algo que não diminuirá em 2021. Para reduzir custos e proteger funcionários e passageiros do riscos de manuseio de dinheiro, as empresas estão integrando pagamentos pelo telefone nos serviços de trânsito.

Ao possibilitar aos passageiros uma experiência de “planejar, pagar e viajar” com uma única plataforma, operadores e autoridades podem colher os benefícios que vêm com um serviço melhor: maior número de passageiros, mais eficiência, dados mais completos, novos clientes e muito mais.

Conforme começamos a planejar uma recuperação pós-COVID, é importante entender que não há como voltar ao transporte público como era antes – e talvez isso seja uma coisa boa. O trajeto à frente pode parecer difícil. Porém, com a ajuda de novas tecnologias e melhor uso de dados, operadores podem encontrar boas perspectivas para este ano.

Prontos para levar seus passageiros para 2021? Entre em contato conosco aqui.

Voltar